quinta-feira

wake up



arcade fire - há dois anos, em julho, junto ao trancão foram um enorme privilégio... a única banda que justificaria horas ao relento para conseguir bilhetes para um concerto, assim eles voltassem a reunir-se.

quarta-feira

terça-feira

2


i hope i don't fall in love with you + no one knows i'm gone
[tom waits]

lágrimas de eros



... relação entre desejo sexual e morte, eros e tanatos, através da arte, mostra-se em madrid até final de janeiro 2010. os doze capítulos de "lágrimas de eros", incluindo as obras plásticas expostas, podem ser espreitadas no site do museu.

segunda-feira

'tá diferente

tampas com estilo

é já na quinta-feira, na sede da umar, o seguinte workshop utilitário:

Oficina: Tampas, dar e receber. Dizer "não" sempre que é preciso.
29 Out 20h Sede UMAR
Dizemos “não” sempre que queremos? Hmm, talvez não.. “Dizer não” é importante e vital, mas “dizer não” em todas as ocasiões necessárias é muitas vezes difícil. Há vários mecanismos que tornam o “dizer não” difícil, como por ex., o medo de não sermos aceites, pressão social, o medo de represálias, ou mesmo condicionalismos culturais de vários tipos.
O “dizer não” é importante quer em situações do dia a dia, no trabalho, família, relações, quer em situações perigosas para a integridade pessoal. Neste workshop não vai haver receitas mágicas, mas vai tentar-se expor o problema em termos simples, discuti-lo convosco, e fazer alguns exercícios em grupo que permitam a cada uma reflectir e encontrar a solução mais adequada.
A oficina é aberta a todxs, mas foi pensada para e com um contexto queer (ou queer-friendly) e feminista.Mais informações ou inscrições, contactar
antidote@imensis.net e dijk@walla.com.

domingo

rebelião

o mude inaugura quinta-feira,
29 de outubro, a exposição
'é proibido proibir' -
os anos 60 e 70 na moda e no design
(patente de 30.out.09 a 31.01.2010)

grátis

......
"aqui, desinteressadamente
tudo é de graça
a pele, o sexo, o travesseiro,
a ternura, o beijo, a água e o sono

movimentos perenes
falam línguas laicas
o olhar, o toque, o prazer
o tempo passa feito lava
o riso redime qualquer pecado

aqui,
o sonho é heroicamente sexy
o amor é sensualmente livre
o descanso é pagão, o espasmo é sagrado
e amar é grátis"

quarta-feira

passageir@

"somos uma espécie de passageiros.
não adianta dizer que a viagem nos aborrece.
podemos entreter-nos com a paisagem.
passar o tempo com as memórias.
sair abruptamente do veículo.
saltar dele em movimento.
chocar inadvertidamente.
sucumbir à imprudência do condutor.
podemos distrair-nos até à próxima estação.
experimentar descer em apeadeiros.
a viagem prossegue - independente do passageiro
."


sábado




lettie, 1ª parte do concerto de peter murphy em portugal [tb no myspace]

tudo é relativo

acordar com o nariz a sangrar. eis uma evolução muito positiva.

sexta-feira



the lodger [tb no myspace]

terapia

pode alguém montar o puzzle, se a caixa não foi aberta?

quarta-feira



dirty epics [tb no myspace]

muros

nunca gostei de muros. onde cresci, o topo dos muros estava cravejado de vidros. a ideia de trepá-los, arrepiava. ninguém se atrevia. lembro-me que preferia os portões de ferro, as cercas de arame ou as fragas - uma fraga galga-se.
agora dedico-me à construção de muros. estou ainda na fase das fundações. primeiro, esburaca-se para ver a consistência do terreno. é nesta fase que se pode encontrar o solo movediço. depois, vigas de aço e muito cimento.

como todos os muros, esse também será derrubado. mas até lá é um desperdício de betão armado. nada disto faz de mim uma expert em construção civil. de engenharias, não percebo nada.

terça-feira

maria carolina

...é o amor em pessoa_inha. foi feita com/por amor, é alimentada de amor.
nunca vai poder ser uma pessoa preconceituosa, e com isso transporta uma grande vantagem.
ela vai ser aquilo que quiser. atrás dessa liberdade, durante e depois, está o amor delas(- -), mais um grupo de amigos e tias.
a maria carolina tem o fascínio dos olhos sorridentes e vivos, que miram as coisas, a comida, os animais, os outros, de forma pura. sei que tem uma estrela que a ilumina e nunca será uma má pessoa - embora possa ter os seus momentos de revolta, porque ninguém cresce sem eles. mas como o amor é uma constante da vida desta criança, mesmo quando faz traquinices que levam ao quase desespero materno, ela é uma miúda feliz. recebe uma repreensãozita como recebe mil abracinhos, milhares de beijos e distribui, ela própria, milhões de sorrisos. e se adora cócegas na barriguita, retribui com risos em cascata que arrepiam de alegria qualquer alma dorida. e cada sorriso dela, ou vergonhita infantil, é espontânea - não serve para medir o efeito ou a dimensão dos afectos.
a maria carolina é a prova de que os sonhos, todos os sonhos, têm de ser consistentes e trabalhados para criar uma realidade optimista.

segunda-feira

the sweetest thing *



* camera obscura
...mas quando temos um concerto desta banda em portugal?!

domingo

trocar as voltas ao sono

entre as boas das coisas assim-assim pode estar um filme daqueles que nos faz pôr vida e morte na perspectiva real [my sister's keeper] e uma conversa confidencialmente amistosa.
é por isso que aos amigos - e a toda a gente, incluindo-me - desejo sempre a mesma coisa: que recebam a dobrar aquilo que fazem. bem-[h]ajam.

sábado

amplos

...este sábado à tarde, apresentaçao pública em lisboa: foi bom ver tantas organizaçoes a apoiarem a "amplos". a associação de mães e pais pela liberdade de orientação sexual poderá ajudar doravante muitas famílias (entre os testemunhos, o dos dois transsexuais presentes foi dos actos de coragem mais marcantes que já presenciei).

sexta-feira

don't look back


o título deste post pode ser, espreitando o google, um jogo de computador, um documentário, títulos de músicas de vários grupos ou até uma ficção, no caso 'ne te retourne pas' - título de um dos filmes da festa do cinema francês, este ano em várias cidades do país. pela sinopse e pelas actrizes - sophie marceau e monica bellucci - este filme de marina de van parece-me um dos mais apetecíveis. o melhor é consultar a programação e desfrutar as fitas.

quarta-feira

democratizemos o código de barras

o google lembra: hoje faz anos que nasceu o código de barras.
eu só peço que se googlize o código de barras. sonho com o dia em que o código de barras me simplifique a vida. por exemplo, vemos uma pessoa e nada sabemos dela, só as primeiras impressões. e como não há uma segunda vez para causar uma primeira impressão - já dizia alguém - é por aí que nos orientamos. está mal. um código de barras simplificava tudo: mostrava-nos a proveniência e a natureza do ser, a sua durabilidade e até o local apropriado para o armazenar. nunca se correria o risco de encaixar conteúdos pela aparência, ou de sermos seduzid@s por aparências de conteúdo diverso do que se intuiu.
com código de barras, o mundo podia ser mais parecido com uma manada de zebras mas, convenhámos, seria incrivelmente mais simples.

sexta-feira

msg para o fds e para os outros dias



[bela mensagem, simples, evidente - vídeo sacado do facebook]