segunda-feira

2008

cultivar todos os instantes de bem-estar,

perdoar as falhas alheias,
absolver os erros próprios,

agradecer todas as dádivas à mãe-natureza,

re(di)mir o que magoa ou é injusto,
celebrar a vida, cada dia (mesmo no meio do stress ou em desgosto...)

... desfrutar o máximo de momentos de felicidade,

quinta-feira

countdown (II)

enunciar baixinho as tarefas para as próximas 48 horas. cumpri-las metodicamente, com a súbita inspiração que resolve tudo atempadamente.
tarefas apenas: as do trabalho, as sociais, as domésticas. sobrar tempo para o que importa. (sobre)viver os rituais, mesmo se não fazem a minha fé. partilhar com gosto. juntar lãs, casacos, boina, botas e cachecol, e luvas. andar a pé até o corpo pesar todo. rever paisagens gélidas e húmidas, com vento e cheiro a algas e sargaço. respirar fundo. tomar consciência de decisões a tomar e chá para os resfriados. achar tudo quase perfeito.

quarta-feira

tara, a libertadora

Tara, numa antiga encarnação em que foi Princesa Lua da Sabedoria, teria desafiado esse dogma [do princípio masculino] com as seguintes palavras:



-"Como não existe tal coisa como homem e mulher e nada como "self" ou pessoa ou consciência, essa ligação entre homem e mulher é vazia. Ah, como os tolos mundanos se iludem!...Aqueles que desejam obter a iluminação suprema num corpo de homem são muitos, mas os que desejam servir aos objetivos de seres num corpo de mulher são realmente poucos; portanto, que eu possa, até que o mundo se esvazie, servir o objetivo de seres com nada senão o corpo de uma mulher".


cantigas (4)

...como esta, de haver gestos humanitários com a promessa de libertação de sequestrados por grupos terroristas. o presidente venezuelano hugo chavez fez frente ao rei de espanha mas ainda vai em cantigas - e os media especializaram-se em soundbites...
ingrid betancourt, mulher corajosa como poucas, fala com o silêncio da dignidade no vídeo difundido pelas farc (forças armadas revolucionárias da colômbia). vai fazer seis(!!!) anos que está no meio da selva colombiana, sob o terror de falsos revolucionários,. sequestraram-na a 23 de fevereiro de 2002 quando, em plena campanha presidencial, a então candidata tentou estender o diálogo às farc. com ela seguia a amiga clara rojas que, tendo vivido uma recambolesca experiência sob sequestro, ao que se promete, pode em breve ser libertada.

cantigas (3)

jukebox (*)é o nome do disco de versões que cat power (aliás, chan marshall)lança a 22 de janeiro de 2008. e assim, ...de repente, lembrei-me da versão que ela canta com karen elson, na homenagem a esse grande don juan chamado serge gainsbourg...

(*) alinhamento dessa jukebox:
1. New York (Frank Sinatra) 2. Ramblin’ (Wo)man (Hank Williams) 3. Metal Heart (Cat Power *) 4. Silver Stallion (The Highwaymen) 5. Aretha, Sing One For Me (George Jackson) 6. Lost Someone (James Brown) 7. Lord, Help The Poor And Needy (Jessie Mae Hemphill) 8. I Believe In You (Bob Dylan) 9. Song To Bobby (Cat Power **) 10. Don’t Explain (Billie Holiday) 11. Woman Left Lonely (Janis Joplin) 12. Blue (Joni Mitchell)

cantigas (2)

a galega luz casal inicia em janeiro de 2008 uma série de concertos com base no seu último trabalho, já disco de ouro, "vida tóxica" - feito quando enfrentava o cancro da mama. luz casal é uma grande mulher e uma talentosa 'cantante'. mais que muitas de nós, ela pode recomendar: 'sé feliz' ou... 'lo mejor de lo peor'...
[no site de luz casal, clicando no album, escolhem-se as faixas a escutar...]

cantigas (1)

ex-modelo, cantautora, carla bruni deu (-me) o banho de água fria da semana: é a nova namorada do nicolas sarkozy. a propósito alguém comentava que o poder é um grande afrodisíaco - e nem é preciso dinheiro, beleza, ou inteligência.
quelqu'un m'a dit... que ambos gostam ...do rato mickey
mas saberá o presidente francês que o último disco da virtual-putativa primeira-dama de França se titula "no promises"?...

terça-feira

acreditando no pai natal...


enchia o pinheirinho de fadas e gnomos...


[e só autorizava prendas às crianças e acamados... porque presente é para todos! ]

ai...!

poemas hai-cai ou haiku(*)...
pensava que era amante de poesia. amante é uma coisa, conhecedor(a) é outra: ignorante me confesso - há sempre alguém que ilumina o caminho.
são poemas japoneses estes... - exemplos tirados de um site de língua portuguesa -minimalistas, como convém, quando se quer dizer tanto!

as ondas beijam
os lábios da praia -
bocas do mar

as cores da noite
recamadas de silêncio
preparam o dia.


*Haicai (Haiku ou Haikai) é um forma poética de origem japonesa, que valoriza a concisão e a objetividade; sem rima os poemas são constituidos normalmente por três versos na ordem de 5-7-5 sílabas; faça-se então o 'exercício':

"nenhuma cor pinta
batem as emoções
quando nenhum som pesa"

"lugar extra sol
sem estar só
não pensar no que aí vem"

segunda-feira

o futuro da informação (I)

enquanto o google anuncia que vem aí o KNOL para concorrer com a wikipedia, o cenário da morte anunciada da imprensa-nacional-em-versão-papel-de-jornal alastra pela capital lusa... para quê comprar um diário se, em plena rua, à saída do metro, no escritório e por aí fora, há - cinco, seis, sete?! - newspapers completamente-grátis-e-até-sofríveis à distância da mão?!

coerência & criatividade


...(a expressão) parece um contra-senso, mas tem tudo a ver com óscar niemeyer, o mais famoso arquitecto brasileiro que fez no sábado cem anos! brasília é a sua obra de planeamento urbano e arquitéctonico mais conhecida, projectada de raiz para ser a capital central de um país quase-continente. mas as ideias deste mestre e o seu arrojo estão em muitos sítios...
além da longevidade e da (inerente) lucidez, niemeyer é sábio, inclusive pelas suas ideias politicas, como atestam várias entrevistas. e como os verdadeiros sábios, é modesto e acessível.

quarta-feira

verdade irrefutável



[da minha colecção fotográfica de lojas
com personalidade na mensagem...]

terça-feira

congresso feminista, 80 anos depois...

está marcado para o junho de 2008, em lisboa.

intenções expostas e inscrições abertas no
site.

dias para debater tudo o que o feminismo suscita, sob os mais diferentes ângulos.


eu vou...

segunda-feira

tiempo pequeño


Bebe ("La Educación de las Hadas")

Quién se va... quién se queda...
Quién le duele más la soledad,
Quién le duele más la soledad
si todos los rincones de mi vida...
tiene algo tuyo

Cúal es tu camino,
cúal es el mío
dónde se encontraron...
dónde se han ido

"Anda, deja que te acompañe
que no es momento de andar sola"

Con lo pequeño que es el tiempo
quién recogerá el perdido
si tu me cuidas yo me curo
mi cura... es tu compañía
Deja que te cuide las alas... tus alas

"Anda, deja que te acompañe
que no es momento de andar sola"

Mis cinco sentidos son para ti
mi tiempo para ti
mi mano para sujetarte a ti
y mi alegría para que la vivas toda tu

"Anda, deja que te acompañe
que no es momento de andar sola"

"Anda, deja que te acompañe
que no es momento de andar sola"

Déjame que te acompañe

quinta-feira

terça-feira

juntos na diversidade

é o lema da nova campanha da comissão europeia, "Ano Europeu do Diálogo Intercultural (2008) ", que arranca hoje. nunca se sabe o quanto estas campanhas são ou não eficazes - e, como se costuma dizer, "o que não se consegue medir, não se consegue gerir"... - mas fica o alerta para a diversidade cultural ser, de facto, a riqueza da Europa. como toda a diversidade é a riqueza do mundo.

segunda-feira

sanus per acqua*

madeira, fogo, terra, ar, água. coisa do mais antigo que se pode imaginar, lá do oriente. no taoísmo, também adaptado pelo budismo - e pelas almas que sentem, digo eu.
em resumo, nada como fazer a prova da lógica, dita cartesiana, para ver que há muito sentido... as correlações surgem quando e onde menos se espera. o que só prova que talvez andemos muito desatentos às sensações. ouvir, ver, sentir, cheirar, gostar.
melhor que um presente mais que perfeito, só saudades do futuro.

*spa

sexta-feira

sem comentários

os tolos não conhecem limites. mas alguns exageram...

por mim, 'bora lá a fazer boicote às marcas do grupo sumolis o qual - para a cerveja que patrocina a piroseira das semanas académicas com cheiro a mofo - agora inventou esta campanha (os neo-nazis não fariam melhor!)

adenda em 4/12/007 - a Tagus retirou estes cartazes e substituiu-os por outros com uma lengalenga sobre a 'verdade'. pareceu-me um 'tiro no pé', um mal 'emendar de mão'. marcas e publicitários têm ainda muito de trabalho de autocrítica e sensibilidade a fazer...

terça-feira

esgananço

ok, a palavra pode até nem existir, inventei-a agora mesmo, para traduzir aquela sensação que se entranha - mas não se estranha - e faz sempre pensar "quando senti/vivi isto antes?"
pergunta retórica, porque não há resposta que não dê um tratado!
se fosse um teste americano - a mania que eles têm de simplificar tudo em três (ou quatro) hipóteses! - a vida era feita apenas com as cores básicas. mas não é. e é isso que dá tanto trabalho.

é o que 'justifica' dias particularmente atarantados, em que o tempo foge, não apetece fazer nada nem deixar por fazer, no sítio do coração há um aperto discreto, o corpo dói sob um peso intangível, a gente ri dos disparates mais fortuitos, e a tristeza sossobra nos intervalos.
fazer o quê?

segunda-feira

¡Go, girl, go!


é tudo quanto apetece dizer depois desta reportagem sobre as primárias entre os democratas dos e.u.a - para as presidenciais de 2008, que 'vão marcar o tom do resto do século' onde há uma 'candidata incombustível' :"Yo intento combinar el liderazgo con la gestión".

quarta-feira

veneno

fazer o quê?
é o frio gélido.
o deserto sem oásis, o lago parado, o muro invisível.
é tudo o resto. o que podia ter sido e não foi.
é o fim do caminho. o abismo. o non-sense.
é a coragem tépida no dia-a-dia.
é tudo o que foi e não devia ter sido.
é a epígrafe injusta, o vento cortante. o vazio.
partidas e regressos, demasiados.
a imobilidade, o beijo ausente, o desejo camuflado.
fazer o quê?

nota musical (1)

dizem que é uma espécie de tom waits com paolo conte, ou vice-versa. desconheço com quem se assemelha [vinicio capossela], mas estará na culturgest em concerto, sábado à noite. talvez seja a banda sonora adequada ao momento...

nota musical (2)

...estiveram alguns dias aqui, como 'som da alma'. the cliks são capa da última herizons - uma revista canadiana 'de culto'. a androginia como condição, tendência, opção ou, pelo menos, já não um completo tabu, na entrevista a lucas silveira (ex-lillia silveira), líder da banda que, ao cabo de três anos, lançou snakehouse numa grande editora. versão acústica de cry me a river:


sábado

"gracias a la vida, que me ha dado tanto"

por esta época lembro-me sempre dos mortos recentes. daqueles que me eram mais ou menos conhecidos. dos amigos que desapareceram. das circunstâncias - um cancro, um acidente de avião, um suicídio, uma morte duplamente inexplicável, chocante, enfim...
este sentimento chega com o tempo frio. é época dos funerais. há pessoas que revejo já só nessas tristes circunstâncias. evito as despedidas.
e agora mais um. alguém que só conhecia de vista, com bom aspecto, camarada de ofício, e um ataque cardíaco em pleno trabalho. são mortes que ninguém espera, ímpossíveis de prever, que jamais se compreendem. fica a memória, ainda mais nítida. e a sensação de que viver é um instante que nos sustenta até que subitamente algo nos tira o tapete [é preciso viver intensamente, para não perdermos pitada do escasso que somos. a vida é sempre um privilégio]

hesito

começo a fazer um ponto da situação?
ou
faço já a lista de presentes desejados para o natal?

situação por pontos

fui ultrapassada no meu grau de intelectualidade.

estrei-me com um bloqueio do automóvel - a infração era tão ridicula que deu para uma conversa-'carta' de amor com os srs. agentes. a lei é cega e a autoridade faz questão de não querer mesmo ver.

a conta ficou a zeros na primeira semana do mês. é no que dá não usar cartão de crédito!

paguei um hotel que não escolhi. fiz uma viagem desajeitada - 'tou a ser comedida...

regressei para outro contra-relógio e enfolei-me com orgulho e comoção

não me alimento decentemente há 48, 72 horas? é para isso que mantenho as 'reservas'.

espero continuar a divertir-me com gente verdadeira.

não consigo regresar ao yoga, e só eu sei a falta que me faz.

finalmente, duas coisas são cada vez mais prementes:

mudar a ocupação, mudar as emoções.

sexta-feira

carta à minha mana, sob choro comovido

ok, superaste as expectativas.parabéns! admito agora que valeu a pena anos de esforço solitário.
estavas linda, tranquila e poderosa. capaz no saber.
rigor e transparência, disseram - o mesmo rigor, que tanto aprecio.
'não só diz o que faz, como faz o que diz' disse o júri sobre o teu trabalho.
e tu defendeste-o sem sobranceria mas com segurança. a voz não te tremeu, e nenhuma tautologia te perturbou. gostei mesmo.
somos tão diferentes no feitio, não é?, e tão semelhantes na postura.
e para mim, que nunca percebi um percurso tão árido, pareceu-me por vezes olhar ao espelho.prazeres diversos dos meus e outras experiências de vida.
e eu que nem sabia que eras bilingue, quanto mais trilingue!
três escolas, sete jurados e o veredicto célere: distinção e louvor.impossível melhor, mana!por isso te peço desculpa por toda a minha imensa falta de atenção - superada pela emoção?!
e porque, de vez em quando, viver em mundos distintos causa demasiado alheamento. mas a vida é assim mesmo. és um exemplo de coragem, sacrifício e de obstinação.
amo-te do fundo do coração. acredito que este dia foi só uma viragem segura na tua vida.

a mim serviu como estímulo à compreensão mútua. até porque todos os trilhos que seguimos são sempre rotas individuais. se fui em tempos um modelo para ti, hoje,tu és o meu orgulho sincero. obrigada! sê feliz.

naturezas

menos de 24 h numa cidade que dista milhares de kms, para onde se é atirada a trabalho em contra-relógio. só mesmo comigo é que o tempo dá para fazer mais que o óbvio. e lá fui, assim mesmo, num esticão a pé, minutos contados, chuva míuda, outono tipicamente parisiense (vale-me ser 'presse') ver a exposição maior de gustave courbet, o desesperado.
o fascínio pelo homem - egocêntrico, apegado às raízes, transgressor, amante da caça (!), retratista de rostos e da natureza (e das mulheres-tal-como-elas-são), vanguardista e, por fim, um desilulido da comuna - aumenta perante o esplendor e a variedade dos esboços e da obra pictórica. há milhares de olhos em contínuo, das dez às dez, num desfilar curioso para tanto retrato solene, sombrio ou nem tanto... não há exaltação naquelas texturas e desenhos: só um tremendo realismo, de fazer inveja aos neo e aos hiperrealistas. e o realismo, já se sabe, é a crueza pura. no fim da vida, a desilusão já só levava courbet a pintar 'naturezas-mortas' . haverá nos escribas o mesmo bom-senso?



quinta-feira

resposta a desafio

nem sei como saí na rifa, já que o wly nem consta dos passseios ou das passeatas d' almagémea. mas um desafio é sempre um desafio e, feito o trabalho de casa (as poses não serão as melhores, mas façam o favor de pesquisar...), aqui vão alguns 'monumentos': não uma, não 5, nem 10! mas uma dúzia de senhoras que... respeito muito ;)



'tá bem assim?
[nem vale a pena replicar a tortura da escolha, pois não?]

terça-feira

sexy mas púdica

jessica alba (?)é a mulher mais sexy do mundo. vem no jn. argumentos científicos! para acabar com as dúvidas, ok?

segunda-feira

dúvida eterna

às pessoas que já morreram,... que lhes fazemos aos números de telefone quando estamos a arrumar a agenda?
se nem sei o que fazer às que já apagámos ("morreram" para nós), como saber que fazer às que desapareceram realmente do mundo?
será que preciso manter o nº do telemóvel delas, não seja preciso contactá-las num sonho, num pesadelo, numa fantasia, num outro mundo?

[será melhor desafazer-me dos telemóveis?]

terça-feira

sem endereço

ontem alguém me disse que tinhamos uma amiga em comum. só porque alguém com quem há anos troco comentários nos blogs - mas nunca vi e a quem nunca falei - é amiga dessa tal pessoa. isto deu-me a ideia do quão fantasioso é este meio. pasmei.
há quem comente e me conheça, quem comente e não me conheça, quem me leia, me conheça mas não comente, há biliões de seres que não fazem ideia quem eu seja e muito menos que há um blog associado - já houve mais, mas não aguentei tanto heterónima - e há quem tenha conhecido através, justamente, dos blogs.

os meus amigos estão noutro lado. portanto, feito este parentesis de imodéstia, ninguém manda bitaites sobre a minha vida nem sobre os meus estados-de-alma, se é que a tenho. vida cujas peças só eu conheço por inteiro. isso pode tirar-me alguma lucidez mas, como diz o outro, resolvo isso no meu território emocional e espiritual, na maior parte das vezes dormindo sobre o assunto.
e, de vez em quando, sonho. leve. pesado. relaxante. erótico. intuitivo. esotérico. sublimante.
tudo na vida tem um preço e nunca deixei nada por pagar. ninguém pode curar-se sem saber de que mal padece. não se pode impingir remédios em que não se acredita.
não há panaceias para os males da alma - só padres, psicólogos, psico-terapeutas e outros misteres do género (
estou a repetir-me).
não fosse presunção, e diria que conheço todas as terapias alternativas e introspectivas, do budismo ao ioga, artes marciais e jogos florais. ajuda(m )a viver melhor, mas não resolve.


de maneira que é tudo muito simples: gosto de surpresas boas, de bem-estar e bem-fazer. tenho talhões no céu para leiloar a baixo preço, mas o imobiliário está em crise. não tenciono construir lá uma vivenda de sonhos. sou daquele mundo que acredita piamente no sonho feito realidade,... mesmo que para o encher de fantasias.
sempre soube que o
caminho faz-se caminhando. e quanto mais se caminha, mais se conhece e mais se cansa (há sempre dois lados numa mesma moeda).
além do mar, gosto da terra e de sujar os pés e as mãos nela. portanto, façam o favor de brindar à vida e cuidar da vossa sanidade, que a minha está muito bem com rédea solta.

:)

segunda-feira

patti smith (2)

"para que precisamos de cartões de crédito, de corporações, de guerras?!
a imaginação, o sonho, a natureza e o envolvimento duns com os outros basta-nos; lisboa é uma cidade independente, mantenham-na assim!"

patti smith

um concerto rock, um comício, duas horas de poesia
quem esteve lá, não esquece
quem não esteve, não faz ideia do que perdeu!

domingo

vénus de milo

essa, a outra, e todas as outras que ele retrata...
e agora (edição pessoalíssima:) as histórias dele das que outros pintaram....
o festival internacional de banda desenhada da amadora está ainda melhor. e só encerra no próximo fim de semana.
... já as inspirações de milo manara estão em todo o lugar!

[perdida alguma sanidade,
ganhou-se o dia]

sexta-feira

sem vergonha, esta é p'ra rir

"Cimeira UE-Rússia
Putin propõe instituto euro-russo para os Direitos Humanos. O presidente russo convidou também os observadores internacionais para acompanharem as eleições."
[ TVI Última actualização às 21:00 do dia 26/10/2007 ]

e se for a sério, não vale?

"Concurso vai eleger mulher que melhor finge um orgasmo
Em Novembro terá lugar no Chile um insólito concurso que põe à prova a habilidade das mulheres chilenas para simular em três minutos um orgasmo com o máximo de credibilidade...
A vencedora deste insólito certame terá como prémio duas passagens para asistir ao Primeiro Festival de Cinema Erótico, em Buenos Aires, onde poderá encontrar-se com os nomes mais famosos da indústria de filmes para adultos. O juri do concurso será composto por 'fingidoras' profissionais: actrizes chilenas que fingiram orgasmos em séries de televisão, cinema ou teatro. «A chave são dois gritos curtos e um longo. Às vezes finge-se mal com tantos gritos», disse a actriz chilena Shlomit Baytelman. A vencedora ganha ainda 280 euros além da viagem. " [daqui]

quinta-feira

para m.m.

uma das mudanças dos últimos meses foi deixar de ver televisão: passo quase incólume às novelas noticiosas e por aí fora.
o lado mau disto tudo é que se gasta muito mais tempo na net, de resto um meio exponencialmente mais rico. outro aspecto tem a ver com o tempo que sobra para enfabular, ler, ouvir música até à exaustão dos cds - ou para ver a lua :) ...está quase cheia, portanto, previne-te!
e há tempo para fumar, beber uns copos, ver um filme, vaguear. pensa-se um bocadinho exageradamente na vida, com conversas soltas em que tu me atiras "palavras golpeantes de mimos", rasgas-me as certezas e nada substitui um certo colinho, não um qualquer - e sou crescidota...
enfim, eu faço de aprendiz e tu és maestrina, mas é como a história do copo-meio-copo, não é?
e, em vez de doer, só te posso estar grata pela loucura que espalhas à tua volta, qual teenager ao quadrado [como vai essa paixão?!... como gaja que se preza, acho que 'tou com um bocadinho de inveja dos teus calafrios]. achas que se continuar a olhar para a frente, descubro no lago alguma coisa?
abracinho.

gajas!

já havia os cruzeiros para gajas 'entradotas',
os acampamentos lilás
os taxis pink em londres
os hotéis só p'ra elas em berlim
os pijama party que pôem tudo de pernas pró ar
agora, chegam os... rock' n'roll camp for girls?!

[machos, de todo o mundo, uni-vos]

quarta-feira

sentes os olhos a arder...

porque o ecrã do computador exige demais de ti!
... vem gripe a caminho? ou sabes que alguém sofre e não vê solução.
e constatas, tão só, que fazes por alguém o que nunca alguém fará por ti?!
(e entristece-te a forma como te tratam e não te retratas)
desalento... humano, demasiado humano.

terça-feira

au revoir simone*

stay golden é mesmo linda... ou fallen snow
em http://www.myspace.com/aurevoirsimone
e as três miúdas* vêm tocar a lisboa, santiago alquimista, 5 dez
não percebo nado do assunto - é mais naquela, gosto ou não gosto:(
mas dizem que é pop indie electro, música sublime ou para sublimar :) mesmo sendo sad song:

tomai lá música, q' este é o meu espírito (*)

gosto também desta rapariga yael naim - totalmente desconhecida para mim... (também só agora tem disco...)
diverte-me particularmente a letra desta toxic - http://www.myspace.com/yaelnaim
e o circence?celestial ? new soul clip, aqui:





(*)não recomendável a anti-semitas...

segunda-feira

quase perfeito

fim-de-semana com
ressaca que passa a amena cavaqueira















e finaliza com ..................................












(lindo, sensível, irreverente
para amar todos os personagens!!!)



domingo

espanha relevante

em espanha fazem-se melhores jornais que em portugal. resultado: vendem-se mais jornais.
o grupo d' el país goza de invejável 'saúde financeira' e o jornal arrisca uma mudança de layout apesar de vender que se farta - incluindo, em portugal! arrisca, não para vender mais, mas para, como diz o director, no público de hoje, "oferecer um produto melhor: queremos potenciar o nosso olhar próprio, seleccionar as notícias e ter a nossa própria agenda sobre a espanha e sobre o mundo".

qualquer jornalista português seria muito mais feliz se trabalhasse num jornal com um compromisso destes.
e, em espanha, a escolha é grande: la vanguardia , el mundo, outros... é nesta imprensa que se encontram coisas como estas: publicidade arrojada/inovadora ['atrás de uma grande mulher há uma mulher que acredita em si mesma'], artigos contra-corrente ['homens contra o machismo' - yo dona/el mundo], futurismo, sensibilidade social ['é a hora de salvar o planeta - 50 ideias para lutar pela terra ferida' - el país semanal]... em peças que orgulham quem as lê e quem as escreve.
o que só nos deixa... um pouco mais tristes e muito mais pobres.




perto ou longe

no bairro de sempre.
só.de sobrevivência.
sã.de insanidade.
estou ao virar da esquina.

sábado

wish for something more

apanhei-a no blog de alguém que sabe mais de música com os ouvidos encerados, que eu de sensações com a epiderme alerta :) impossível ignorar esta amy macdonald. [wikipedia]
...irresistível 'poison prince'




this is the life
adenda domingo à noite:
e prontoS! já tenho banda sonora para a semana: que vai ser muito bem disposta com este rock-popzinho
do caraças! já tinha saudades de algo assim, bem feitinho, good lyrics, e muita garra! bem-hajas, papá :)

sexta-feira

não sei que dizer...

há um ror de semanas que encontro este cartaz - propositadamente desfocado, qu'aqui não há pub. grátis;) - nos wc de certo restaurante, à hora de almoço. OK!
não sei porquê, mas nada me parece tão pouco adequado, num wc semi-público, que um cartaz que promete tanto...
"G-vibration - o melhor amigo da mulher"

[serei romântica?]

quarta-feira

69 love songs

... todas boas!
hoje, antes de acordar, "the magnetic fields" cantavam-me "all my little words"...



You are a splendid butterfly
It is your wings that make you beautiful
And I could make you fly away
But I could never make you stay
You said you were in love with me
Both of us know that that's impossible
And I could make you rue the day
But I could never make you stay

Not for all the tea in China
Not if I could sing like a bird
Not for all North Carolina
Not for all my little words
Not if I could write for you
The sweetest song you ever heard
It doesn't matter what I'll do
Not for all my little words

Now that you've made me want to die
You tell me that you're unboyfriendable
And I could make you pay and pay

But I could never make you stay

Procurem no youtube, por exemplo, a chicken with its head cut (esta sim, lembra-me qualquer coisa...)

segunda-feira

de él@

às tantas, o mundo revela-se tão cheio que a blogosfera vira caderno de notas. vê-se por aí que the l word já vai para a 5ª temporada, em janeiro, pelos states...
estando a 50%* resta-me evocar a personagem mais int.......... ;)




* moral da história: às vezes acontece mudar-se de espaço e parar-se no tempo:-(

domingo

guerrilheiras

fã confessa da revista 'yo donna' - são inúmeras as referências a ela neste blog - ainda assim, surpreendo-me sempre, pelo que dá a conhecer.
na edição deste fim de semana, fico a saber que a moda que vem aí é estilo 'guerrilheira'(cintos, boinas, calças amplas, botas...); milla jovovich diz coisas com sentido e continua linda; na secção 'tertúlia' debate-se 'o casamento liquida o amor?'; e, surpresa maior, Manuela Gretkowska, líder do Partido das Mulheres, está a escandalizar a conservadoríssima Polónia, também com os cartazes de propaganda (eleições a 21 de outubro)

[provocação precisa-se, por todo o lado...]

sábado

mulheres que escrevem vivem perigosamente*


o que explica muita coisa!
ex: a morte por vontade própria deve ser feita no mar.


*pequenas biografias de escritoras de todos os tempos
nem uma só portuguesa ou brasileira :(
edição deliciosa de manusear. interessantes histórias para conhecer