terça-feira

reinação

noite de bruxas, noite de magos gnr... para celebrar 25 anos - que bela idade!






[é, eu também fui muito feliz com a música dos gnr e ainda me divirto com o reininho]

segunda-feira

a fórmula do bem-estar

trinta minutos de ginástica, quarenta e cinco de caminhada, uma hora de ioga, dois litros de água aos goles, o sexo que apetecer e comida q.b.

[a ordem é aleatória e qualquer dos ingredientes pode ser substituido por outro de igual valor]

sábado

"a nossa sociedade está impregnada de preconceitos"*

muito interessante a pequena controvérsia entre dois bloguistas que, à partida, têm posições políticas convergentes sobre determinado fenómeno - a homossexualidade - mas interpretações diferentes sobre a esfera pública e privada. o pretexto é a entrevista de Diogo Infante à revista Única (sem link).
de um lado, o antropólogo Miguel Vale de Almeida; do outro, a jornalista Fernanda Câncio.
vale a pena seguir os links e pensar um bocadinho sobre o assunto.
neste caso, só posso concordar com ela: "cada um diz de si o que quer dizer (...) os heroísmos são escolhas individuais". até porque ainda sou do tempo em que MVA não pensava assim. e não há nada pior para quem pugna pelo direito à diferença do que proclamar uma verdade única.


*[diz Diogo Infante, na entrevista]

quinta-feira

contra natura?

«Animais homossexuais "saem do armário" numa exposição em Oslo
A homossexualidade é praticada por 1.500 espécies de animais, em muitos casos para resolver conflitos, indica uma exposição patente até ao próximo Verão no Museu de História Natural Norueguês, ligado à Universidade de Oslo.
Sendo o seu título uma interrogação, "Contra Natura?", a primeira exposição no mundo sobre este tema pretende questionar a premissa geralmente aceite de que a homossexualidade não é natural, explica um dos organizadores.
Para Peter Boeckmam, consultor académico da exposição, "essa premissa é errada", já que "a homossexualidade é não só comum como altamente essencial nas vidas de numerosas espécies"».

[Agência LUSA2006-10-26 10:32:38]

vale a pena continuar a 'meter a cabeça na areia'?

terça-feira

o amor pode esperar*

seria este* o título que eu daria à fabulosa reportagem publicada no último fim-de-semana no El País Semanal que, na realidade, se intitula "mamá y el senor X" - vale mesmo a pena ler aqui.

por cá, o assunto é muito controverso - seguramente muito mais que a interrupção voluntária da gravidez. em espanha não tanto.
a reportagem trata das mulheres 'sin pareja, fija o esporádica" que já não têm de renunciar ao sonho da maternidade...

[é: o mundo move-se...]

segunda-feira

dance with me*

edição revista e melhorada da lesboa party .
falta, pois, mês e meio para o evento (lgbt/hetero-friendly).
a propósito...

Let's dance little stranger
Show me secret sins
Love can be like bondage
Seduce me once again

Burning like an angel
Who has heaven in reprieve
Burning like the voodoo man
With devils on his sleeve

Won't you dance with me
In my world of fantasy?
Won't you dance with me?
Ritual fertility.

Like an aparition
You don't seem real at all
Like a premonition
Of curses on my soul

The way I want to love you
Well it could be against the law
I've seen you in a thousand minds
You've made the angels fall

(...)
Oh come on little stranger
There's only one last dance
Soon the music's over
Let's give it one more chance.

(...)
Take a chance with me
In my world of fantasy.
Won't you dance with me?
Ritual fertility.



*pelos Nouvelle Vague

evolution

porque é tão distorcida a nossa ideia de beleza?
a resposta é sugerida pela Dove, num filme que vale a pena ver.
a marca criou um Fundo Dove para a Auto-Estima, com informação aqui, em português. vale o que vale.
(thanks ao publicitário que me alertou para a fita)

sábado

engano, meu caro...*

"Ninguém já me quer. Ser gay ou mulher tem um grande coisa em comum. Ambos ficam invisíveis depois dos 42."

[Rupert Everett, actor britânico - citado na revista Visão nº711]





*... como mostra Ms. Ellen

prá semana

dona Liberdade disse-me que ia fazer 95 anos. se lá chegasse.
espero que os receba com a mesma boa disposição com que a encontrei. apesar do mau tempo.

horóscopo por esperanza gracia

o signo:
(...) Si no te aventuras, no sacarás nada en claro.

o ascendente:
(...) El amor entrará en tu vida inesperadamente.

sexta-feira

um fim-de-semana não chega

passar semanas sem ir ao cinema faz acumularem-se histórias para ver. por exemplo, "Transe", de Teresa Villaverde, “Little Miss Sunshine" - que, pela minha crónica falta de humor, parece que não posso perder... - , "A dália negra" com a estrela do momento, e "Marie Antoinette", de Sofia Coppola.

ei-la pois...

quinta-feira

europa contra a discriminação

é este o vencedor do concurso de posters “Breaking Stereotypes”, realizado junto de jovens artistas europeus, por iniciativa da União Europeia.


também vale a pena espreitar os 35 posters finalistas, alguns bem mais interessantes que o vencedor(digo eu...)

quarta-feira

amanhã há-de ser outro dia

todos os dias aprendo e me "arrependo".
não necessariamente por esta ordem.
aprendo com o trabalho de escutar, aprendo com as pessoas. e dúvido das minhas escolhas - que é o sentido do arrependimento.

hoje, estafei-me na conversa como há muitos anos não acontecia.
horas mais tarde, escutei pontos de vista que eu não tinha quando tinha dez anos.

foi então que voltei a duvidar de algumas convicções maiores, que sucumbem às tristezas reais.
fiquei a matutar se não haverá um grau de crueldade inconsciente que os nossos princípios saudáveis e os nossos interesses legítimos infligem aos outros, e da qual nunca medimos as consequências.

aborto (I)

vem aí mais um referendo sobre a interrupção voluntária da gravidez (ivg).
tenho pena que não haja coragem política para discriminalizar a prática directamente por via legislativa.
revolta-me que uma lei quase-quase idêntica tenha interpretações tão diferentes em Portugal e em Espanha.
irrita-me a hipocrisia da Igreja que fala do que não sabe e do que não quer saber.
enoja-me o moralismo de tantos e tantos homens que enchem a boca com sentenças e posições 'de princípio' e não fazem a mínima ideia daquilo sobre que ajuizam.
mesmo assim, vou ter de votar; voltarei a votar, como o fiz naquele dia de sol distante, que me deixou incrédula com o desfecho. desta vez espero que chova e troveje, e que ninguém vote se não souber exactamente do que se trata, e que ninguém deixe de votar por condições meteorológicas.
sim, sócrates não é o beato guterres, mas já se começou a benzer. temo o pior.

terça-feira

emoção 1 - razão 0

diz ela, completamente alterada, irritada, aos berros:
- mas ele não pensa!!!

responde-lhe a mãe:
- eles raramente pensam. conta com isso.

homenagem a ela


Ani DiFranco

"i just want to show you
the way that i feel
and when i get tired
you can take the wheel
to me what's more important
is the person that i bring
not just getting to the same restaurant
and eating the same thing" [in or out]

espreite-se a performance, aqui
e as letras, ali
ou as ideias

ah! e parabéns (Ms. DiFranco vai ser mãe)

segunda-feira

recado p/ qq 1

live with intention. walk to the edge. dare. listen hard. practice wellness. laugh. continue to learn. play with abandon. appreciate your friends. do what you love. live as if this is all there is.

[mary anne radmacher]

songs for Bright Street


Do I make you blush do I talk too loud
Do I drink too much, do I act too proud?
Well take me as I am or take another now
'Cause I am not going to change for nobody no how...


[The real thing "Well-behaved women rarely make history" - Amy Speace and the Tearjerks]

domingo

por que ressuscita(m) Marilyn?













"nunca quis ser uma estrela (...) sou uma pessoa muito reservada e viver em Nova Iorque ajuda muito, porque lá a ninguém interessa o que os outros fazem."

[ Scarlett J. em entrevista ao Yo Dona/El Mundo, 14 Out.2006]

memories - art [5]



West 3rd Street, NYC

memories - art [4]



Rockefeller Center/5th Av., NYC

memories - art [3]



Guggenheim Museum, NYC

memories - art [2]



Tribeca, NYC

memories - art [I]



Greenwitch Village, NYC

sábado

upgrade



o essencial continua lá...

quarta-feira

Susan Sarandon

ela faz hoje, 4 de outubro, 60 anos. há quem diga que é um símbolo sexual, uma das mulheres mais desejadas de Hollywood.
"A sexualiidade é algo que se desenvolve e se torna mais forte à medida que envelhecemos", afirma.
"As mulheres têm o direito de fazer o que quiserem do seu corpo, desde que se sintam bem com isso", diz, a propósito da eventualidade de fazer uma plástica. Nos últimos dez anos tornou-se numa das actrizes mais bem pagas, uma das mais activas politicamente, na oposição a G. Bush ou promovendo a aceitação da comunidade LGBT.
Vive há 17 anos uma união de facto com o actor e realizador Tim Robbins, "o que em Hollywood significa 45". O segredo?
"Penso que a chave é focarmo-nos na outra pessoa e não manter os olhos na porta à espera de quem possa entrar".
Do trabalho como actriz - basta recordar "Thelma e Louise" - diz:
"As mulheres que retrato, e aquela que sou, são normais mas encontram-se em circunstâncias extraordinárias".

é quase sempre assim...

[citações de artigo publicado na Notícias Sábado, 9/9/2006)]

terça-feira

2081...é distante ou próximo?

"As mulheres só ganharão como os homens em 2081

Se nada mudar, serão necessários 75 anos para que a diferença salarial entre homens e mulheres no Brasil desapareça. Um estudo do Banco Nacional do Desenvolvimento Económico e Social (BNDES) mostra que as mulheres recebem salários 9% mais baixos que os dos homens contratados para a mesma função. Essa diferença cai lentamente. Na última década, a redução foi de 0,12% ao ano."

[revista Veja, 27.Set.2006 - pág. 45]

segunda-feira

tristeza, pois

um dia chegas ao trabalho e percebes que (quase) toda a gente está 'alterada'.
depois, sabes que um dos teus colegas não vai regressar mais.
simplesmente aconteceu com ele aquilo que acontece todos os dias nas estradas.
não interessa como foi, nem interessa que apenas lhe conhecesses a função, e trocassem vagamente um bom dia...
nunca mais voltarás a fazê-lo.
a consternação geral faz-te envergonhar a boa disposição que respiras.
a morte é a certeza de deixar de ver um pessoa, para sempre.
e não são precisos detalhes de notícia.

domingo

sunday morning

recordo como isto me dá prazer...

e, depois, chega ela