sexta-feira

falling down

...dedicatória a alguém que faz hoje anos.



só mesmo por um motivo forte é que a menina scarlett johansson canta neste blog, que tem uma inexplicável embirração com ela...

quinta-feira

pousio

não escrevo porque nada tenho a dizer. e depois, indo lá atrás, já escrevi pequenas 'pérolas'. agora só diria do que me cansa - injustiças, presunções, dissabores. não interessam os porquês, só os como. estes dão pano para lençois de escrita. e quem não gosta de azedume, o melhor é não dizer nada. porque não há irritação, só tristeza. e um positivismo diletante, o meu. sempre a tentar alcançar o zen do sentir, o nada cheio de coisa nenhuma, o não me interessa, não quero saber...

escrevo porque é para isso que me pagam. mantenho o princípio de o fazer com gosto. o que chega para ter gosto nisso e fazer bem. não me serve de grande coisa. e continuo a gostar de embrulhar o que escrevo. depurar a escrita. deixá-la repousar. é um bom método, o melhor de todos, o único que gera desambiguação. repousar é como se deixássemos de tentar fazer prova do que quer que seja. no pousio das letras, há um repouso das ideias. como se o tempo desistisse de si mesmo. e tudo pousasse, ao de leve, no que está posto em repouso. e posto isto,...

sábado

stop

blog parado. stop. escriba em estado de catarse. stop. planos não há. projectos muitos. stop. o mundo é cão rafeiro. imenso, piolhoso, desleal . stop. nada pior que uma gaja machista. pior só muitas gajas machistas. stop. o preconceito surge de onde menos se espera. stop. a confiança perde-se num instante e nunca mais se recupera. stop. planos b para a vida sem planos a. stop. chorar faz bem. respirar fundo também. stop. um dia atrás do outro até ao destino que guardado está. stop. não presumir, não ser presumido. stop. duas orelhas para escutar, dois olhos para observar, uma só boca para falar.stop. falar metade do que se escuta, metade do que se vê. stop. vivendo e aprendendo. stop. sobre_viver. stop. _viver. stop. _ver. stop. até aos olhos se fecharem. stop. descansar então. stop. ler com a alma. tocar com o coração. arrumar com a cabeça. dar cabo do corpo. stop. vale tudo. stop.

contra a homofobia

talvez nenhum outro país esteja tão à frente, na igualdade e respeito pela diferença, como espanha. a boa notícia é:
no próximo semestre, a frança vai propôr às nações unidas a "despenalização universal" da homossexualidade. adivinham-se os bloqueios que vêm aí. vale o acto de coragem de rama yade, secretária de estado dos negócios estrangeiros e direitos humanos de sarkozy

quinta-feira

ma donna!!!

1) terá a bailarina de madonna, beijada em palco, o mesmo 'final' que a britney spears?
2) será tudo efeito do hard candy?
3) estaria o champanhe marado - e logo em frança?
4) guy richie anda a falhar os deveres lá na mansão inglesa?
5) ou novo cd é tão mauzinho, que é preciso dar-lhe com o marquetingue?

terça-feira

películas

ouvir um tipo genuinamente idealista deveria confortar a minha alma herege. não é suficiente.
parece que soo em contracampo, vagão vazio que se afasta da sequência sem rasto de fumo. nada faz sentido: nem a plateia da palestra, nem o ar condicionado do emprego, nem a rispidez de interjeições terceiras, o sem-sentido de ideias irreflectidas, a amálgama de cansaço inexplicável: nada alinha ideias ou alinhava soluções. nem há nostalgia, só contenção.
sobra a noite, o fresco da janela e a tabaqueira.

este frio da manhã



o melhor do novo disco dos rádio macau: as músicas

levo-me no voo das minhas asas

o melhor do 'oito' dos rádio macau: as letras

quando erro nos teus olhos


segunda-feira

gmt

quanto mais tempo temos, mais desperdiçamos
quanto menos tempo temos, melhor o gerimos

[citação extraída de cor, a meio do trabalho em mãos]

quinta-feira

maio

chegando aqui,
é só inquietação, inquietação...
qualquer coisa que está para acontecer

[josé mário branco]

queixa das almas jovens censuradas