terça-feira

ama y haz lo que quieras

"nenhum ser humano é igual à sua retórica"
"a importância de distinguir a identidade sexual psíquica de um indivíduo e o seu objecto de desejo sexual"
sobre o desejo, a analogia: "se estamos talhados para possuir uma linguagem, não estamos desenhados para uma linguagem particular"
"a diferença de ser humano face ao resto dos vertebrados significa ser capaz de escolher maior número de respostas face a um mesmo estímulo"
e a frase que faz sorrir: "o órgão sexual de maior extensão é a pele"
tudo envolto em "ama e faz o que quiseres" - princípio que deveria presidir a essa "revolução emocional pendente cuja primeira reivindicação é o direito à mutabilidade, o direito a estar, a sentir e sentirmo-nos, de diversas, variadas e novas maneiras"

["lesbofobias" é a tese de olga vinuales, uma antropologa catalã. o título do post é de um romance que ela cita no livro, no qual desenvolve o conceito de identidade como um processo.]

3 comentários:

João C. Santos disse...

já passou algum tempo desde a última visita, as palavras continuam limpas;

como posso ler os outros blog´s?

Bom fim de semana

João C. Santos disse...

Olá,
permite-me que use o teu espaço para apresentar o meu primeiro livro, «Ausência de mim», editado no dia 24 de Abril pela EdiumEditores .
Obrigado.

LR disse...

Obrigada pela simpatia, João C. Santos. Os outros blog's são depósitos de textos ilegíveis. Não valem uma espreitadela. Boas escritas :-)